João Dória

Há quem esteja impressionado com este começo de mandato do prefeito João Dória. Logo no primeiro dia, se vestiu de gari com alguns secretários para varrer a Praça 14 Bis. Depois, criou uma parceria com empresas privadas com a intenção de melhorar as condições dos albergues da cidade. Porém, em contrapartida, voltou atrás em sua promessa de zerar a fila das creches ainda em 2017, de congelar o salário de servidores municipais entre outros pontos que você pode verificar clicando aqui.

Enfim… na humilde opinião deste que vos escreve, torço mesmo que este sujeito execute a melhor gestão possível nos próximos 4 anos! Porém acredito que voltar atrás em promessas de campanha são uma puta picaretagem com a população que o elegeu. Pior! O eleitor/simpatizante do Dória deveria ter o mesmo tipo de postura criticando tal atitude pois, por exemplo, os pais das crianças que contavam com o fim das filas das creches para este ano terão que, possívelmente em alguns casos, desistir de sair de casa para trabalhar para ficar com seus filhos.

Claro que também é de se admirar a parceria feita com empresas privadas para melhorar os albergues da cidade. Porém qual foi o critério/processo para escolha dessas empresas? Houve licitação caso tenha algum custo? Se não tem custo, o que será dado em troca? É isso que o cidadão deveria também perguntar.Outra coisa que achei bacana foi a visita surpresa feita em unidades da prefeitura, e a visita feita a uma UBS em Sapopemba. Diante do atual cenário, isso transmite a impressão positiva de que o prefeito está checando se os serviços estão funcionando como devem funcionar.

Outra coisa: sem esse lance escroto de situação/oposição se engafinhando diante dos feitos/desfeitos do prefeito! O cidadão de bem quer o bem para todos ao invés desejar esse bem apenas para uma minoria. O cidadão de bem, que quer o bem comum, quer saber nos mínimos detalhes para onde vai os recursos municipais. Ele também exige saber, em detalhes, como que funcionará as parcerias que serão feitas com a iniciativa privada. E ele também tem o direito de criticar o prefeito diante do não cumprimento de suas promessas eleitorais, afinal, antes de ser eleito, partimos do pressuposto que o Dória ‘estudou’ sobre a cidade, que conversou com líderes e que tinha ideia do que poderia ou não ser feito pela cidade (ele tem muita gente influente por trás para essa tarefa). Não precisa sair pela cidade vestido de gari (acho isso bem forçado/desnecessário), apenas cumpra com a obrigação perante a cidade/população.

No mais, outra vez, desejo toda sorte e sucesso do mundo neste mandato.